As tatuagens de Olho de Hórus simbolizam poder e proteção.

No Egito Antigo, o Olho de Hórus era considerado um dos amuletos mais importantes e era usado como representação de força, vigor, segurança e saúde.

O Olho de Horus, às vezes chamado de Olho de Rá, é mais frequentemente descrito como um olho humano estilizado, com marcas encontradas num falcão.

Sendo considerado a personificação da luz, tinha como inimigo Seth, o Deus da desordem e violência.

O mito por trás do design varia ligeiramente, mas gira sempre em torno de Horus, o Deus do céu, cujo olho direito era o sol e o olho esquerdo era a lua.

Conta a lenda que o olho direito de Hórus foi-lhe arrancado quando lutou com o seu irmão Seth pelo trono, depois deste ter morto o seu pai, Osíris.

Hórus, o Deus frequentemente representado como um falcão ou um homem com cabeça de falcão, também era filho de Isis e o seu olho direito, o olho do sol, estava ileso durante a batalha.

Outro Deus preparou o olho depois da batalha e Hórus ofereceu-o ao seu pai.

Assim, ele o trouxe-o de volta à vida e, portanto, tornou-se conhecido como um símbolo de cura, e Horus tornou-se conhecido como um protetor do povo egípcio.

A partir daí, o símbolo do Olho de Ra foi colocado em múmias e usado em jóias.

Hoje em dia, o olho de Hórus é muito usado como símbolo contra a inveja e o mau-olhado, além de proteção e, por isso, é bastante utilizado em tatuagens, em diversas partes do corpo.

Também é bastante comum vê-lo em pingentes.

Além do olho de Hórus, o ankh, hieróglifo que simboliza a vida, também é popularmente usado como amuleto e em tatuagens.

O terceiro olho está associado à iluminação, intuição, sabedoria interior e clarividência e para todos os yoginis, o sexto chakra.

O olho direito de Hórus simboliza a informação concreta, controlada pelo lado esquerdo do cérebro, que é responsável pelo entendimento de letras, palavras e números, voltando-se mais ao universo de um modo masculino.

olho esquerdo caracteriza a informação abstrata, é representado pela lua e simboliza um lado feminino, com pensamentos e sentimentos, intuição e a capacidade de ver um lado espiritual.

Na maçonaria significa que os maçons estão sempre a ser observados por alguém, por um ser superior, pelo Grande Arquiteto do Universo.

Às vezes, a Maçonaria coloca um triângulo no olho, por terem uma preferência pelo número três.

Contudo, alguns autores afirmam que o olho revelado na maçonaria é o “Olho que Tudo Vê”, e não o Olho de Hórus.

Os Illuminati, um grupo poderoso com muita influência tem o “olho que tudo vê” como um dos seus distintivos.

Uma tatuagem de Olho de Hórus serve como um símbolo de proteção e cura.

É tipicamente representado como um olho alongado com uma linha acima para representar a pálpebra superior e duas ou três outras linhas, que se ramificam abaixo do olho, desde o canto externo e dão a aparência do olho do falcão.

É frequentemente visto em cores, especialmente verde e azul e no estilo tribal, somente a preto e branco.

Existem duas variações deste projeto em estilo tribal ou celta, uma delas é uma simples tatuagem toda em preto e a outra é uma tatuagem vermelha e verde, com um anel negro de inspiração tribal em volta.

Nas tatuagens com um design intrincado, o olho é surpreendentemente realista.

A colocação mais comum da tatuagem do Olho de Hórus é a omoplata ou o peito.

No entanto, pode-se encaixar muito bem em qualquer parte do corpo, já que o tamanho e a complexidade do design são fáceis de manipular.

Este símbolo egípcio, também conhecido como o “Olho de Rá” ou “O Olho que Tudo Vê”, deve trazer ao seu portador boa sorte e prosperidade, abençoá-lo com sabedoria e mantê-lo seguro, protegido de males e pessoas que desejem o mal.

Na verdade, é uma tatuagem muito popular hoje em dia e, embora isso tenha muito a ver com sua aparência e o fato de ser um amuleto de boa sorte, o componente visual e espiritual também não podem ser negados.