Mão de Hamsá ou Mão de Deus

As tatuagens de Hamsá ou mão de Fátima simbolizam a segurança e a proteção.

E, surpreendentemente, todos os significados e razões em todas as culturas chegam à mesma implicação.

Mão de Fátima é o nome de uma das filhas do profeta Maomé, cuja veneração no Islamismo se assemelha à da Virgem Maria na religião católica.

A imagem da mão normalmente é simétrica, contudo, a ilustração do seu centro varia contendo o olho, que pode ser o olho grego, o peixe, a pomba ou a estrela de davi.

Relativamente à sua posição, a Hamsá pode ser encontrada de forma invertida.

Embora se desconheça o real motivo deste posicionamento, acredita-se que o mesmo seja uma referência às energias masculina (mão para cima) e feminina (mão para baixo).

A Hamsá ou mão de Fátima está associado aos cinco pilares do Islamismo:

  • Shahada – afirmação da fé;
  • Salat – orações diárias;
  • Zakat – dar esmolas;
  • Sawm – jejum durante do Ramadão;
  • Haji – peregrinação à Meca.

No Judaísmo serve especialmente como proteção contra o mau-olhado.

Por norma, estas tatuagens são utilizadas por pessoas que se querem proteger das energias negativas.

Além disso, têm como função carregar um poder mágico tal como um amuleto.

A mão Hamsá pode ser representada de duas maneiras: com os dedos separados e com os dedos fechados juntos.

Diz-se que o primeiro desenho mostra o poder de evitar o mal, enquanto o último é um símbolo de boa sorte.

Uma tatuagem Hamsá não é apenas lindamente rica em design e aparência, mas também é apoiada por valores culturais e tradicionais afluentes.

Este símbolo vem de várias religiões, incluindo o Islão, o Judaísmo e o Cristianismo.

O uso mais antigo do Hamsá pode ser rastreado até o Iraque (Mesopotâmia antiga), onde foi usado para proteção, segurança e imunidade do mau-estar.

Esta é a primeira e principal razão pela qual muitas pessoas optam por esta tatuagem, para ficarem a salvo daqueles que emitem a aparência ou vibração da inveja.

A presença de um olho na mão Hamsá fortalece ainda mais seu significado, pois esse elemento também simboliza a proteção contra o mal.

Este olho é muitas vezes referido como o olho de Horus, significando que a pessoa está sempre a ser observada, independentemente do lugar onde se encontre, pois não pode escapar ao olho da sua própria consciência.

Hamsá também é conhecido como Khamsa, que é uma palavra árabe e significa ‘cinco’ ou os ‘cinco dedos da mão’.

É interessante como este símbolo é aceite em diferentes religiões, por diferentes motivos.

Para o Islão, os cinco dedos no design podem representar os cinco pilares do Islão.

No Judaísmo, acredita-se que simbolize a presença de Deus em tudo o que existe neste mundo.

Os cinco dedos deste símbolo também são usados ​​para lembrar o portador da tatuagem para usar os seus cinco sentidos para louvar a Deus.

Alguns judeus também acreditam que os cinco dedos representam os cinco livros da Torá.

Também é referido como a Mão de Miriam, irmã mais velha de Moisés.



Quando se trata do cristianismo, algumas fontes dizem que a mão Hamsá é a Mão da Virgem Maria e simboliza a feminilidade, o poder e a força.

Muitas vezes, o símbolo de um peixe cristão também é incorporado juntamente com este design como o revestimento exterior do olho, como o peixe (Ichthys) e é considerado um símbolo de Cristo.

Em algumas culturas, também se acredita que o peixe é imune ao mal-estar.

Não importa o que diferentes religiões e culturas digam do seu surgimento, o argumento é que o portador desta tatuagem garante a segurança e a proteção de todo o mal.

Muitas mães adotam este sinal para proteger os seus filhos e familiares contra os mal-aventurados, acredita-se que este símbolo lhes dê o poder de proteção.

Muitas pessoas também escolhem este projeto por causa da fortuna e boa sorte na vida.

Poderá também interessar-lhe: